Educação: pilar das transformações sociais (uma pequena reflexão)- Solange Galeano

17/08/2013 15:16

    A escola, enquanto instituição, tende a reproduzir e ser mantenedora  da estratificação social, pois está sob os desígnios meramente da classe dominante, num sistema capitalista para lá de injusto. As instituições educacionais estão organizadas de forma tal que é imperioso que se faça uma reflexão acerca de seu posicionamento, uma vez que é a educação um veículo importante para uma mudança econômico-social e política. O quadro que hoje se tem é de que tais instituções são instrumentos de apoio aos estigmas da sociedade capitalista, estabelecendo um consenso que favorece a perpetuação do sistema dominante.

    O sistema capitalista remete a educação ao status de mercadoria e impera que se abrace a falsa idéia de que todos são igualmente vistos perante a lei , além de fortalecer os laços entre educação e trabalho.  Dentro desses parâmetros, uma mudança significativa na educação parece ser impossível, pois o controle social não permite que se caminhe para além das necessidades alienantes do capital.

    Refletindo acerca do papel da educação como reprodutora da situação dominante e mantenedora das desigualdades sociais que se vinculam ao capital, deve-se refletir também sobre a forma como essas instituições se estabelecem, questionar a educação como um  todo e as relações de autoridade e de classe que lhes são intrínsecas.

    O papel da educação dentro do sistema capitalista está intimamente ligado ao destino do trabalho que faz crescer as disparidades entre quem compra e quem vende a força trabalhista. É dentro desse processo de formação para o mundo do trabalho, em que o econômico, o político e o social se estabelecem, que a educação se coloca como reprodutora da sociedade, uma vez que essa mesma sociedade necessita de um sistema próprio de educação, sistema esse que, dentro de um consenso alienante de formulações, reproduz as atividades de produção.

    Dessa forma, fica muito difícil pensar em uma educação verdadeiramente democrática, pois a sociedade capitalista organiza e reorganiza a educação segundo critérios de seus interesses, não permitindo transformações para além dos muros do próprio capital. É como escreve MÉSZÁROS, em seu livro A educação para além do capital, " [...] diga-me onde está o trabalho em um tipo de sociedade e eu te direi onde está a educação."


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!